mas vai ficar tudo certo – já está ficando

Cheguei na clínica, hoje cedo, e conversei com uma colega para ela ficar com uns horários meus, pra eu trabalhar menos. Aí, falei uns necessários e libertadores nãos que eu não vinha dizendo. Quando saí pra almoçar, o clima estava ótimo, o sol quentinho e um vento fresco, e encontrei um sebo numa calçada (coisas de Floripa…). Lá, sob o sol, dois exemplares de Jorge Amado, antigos, de capa dura. “Moço.. Vou levar esses dois”. O movimento da clínica estava suuuper fraco, insuficiente para as duas médicas que estavam lá. A administradora da clínica ligou dizendo que a agenda estava bem vazia e que, se eu quisesse ir pra casa… Quis, né?! Vim pra casa, fiz Yoga no meio da sala, meditei. Fiz uma xícara de café. Corri meus olhos pelas linhas de “Terras do Sem Fim”. E aí, finalmente, depois de tanto tempo, tive vontade de sentar, ouvir músicas aleatórias e escrever. Coisa boa escrever e ouvir músicas aleatórias, meu Deus.

apenas o momento presente importa… é preciso aprender a ser feliz com o que se tem agora

não espero acabar tão sério

 

não tenha medo

largue o emprego

(vivendo à vista

pagando em prestação)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s