Who?

Gil não estava muito interessado em aprender coisas sobre o deltóide. Isso não lhe desvendava o segredo da alma. Por que era que as criaturas sonhavam? Por que odiavam? Por que tinham medo? Apanhara um dia um cérebro, quando estudava o sistema nervoso central. Parecia-lhe impossível que aquela massa cinzenta, sujeita à decomposição, fosse um tão complicado e rico universo. (…)

Gil vivia a fazer-se perguntas como essas, principalmente nos últimos tempos. (…) Lia muito, olhava a vida com uma atenção apaixonada.Todos os problemas do mundo e das almas o deixavam vagamente inquieto. Uma frase de música, o detalhe dum quadro, o vôo duma ave contra o céu despertavam nele ecos estranhos, perguntas cheias do desejo de compreender. Descobria caminhos, profundidades insuspeitas: comparava, deduzia, e não raro se perdia em labirintos.

(Erico Veríssimo em “Olhai os Lírios do Campo”, meu livro favorito em todo o Universo. Fala tanto sobre mim…)

Uma médica de 25 anos tentando viver cercada de amor e arte nesse mundo frio, técnico e racional. Te contar um negócio: não é fácil!

10 comentários sobre “Who?

  1. Saudações “alien”… Ops, quis dizer Paula!
    Talvez, somente na loucura exista razão e deve ser esse o motivo que nos faz abraçar essa nobre condição! Isso porque só os loucos amam… Só os loucos se permitem… Só os loucos sabem ser feliz!!! Parabéns pelo Blog, voltarei mais vezes. Abraço! \o/ :-D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s