calma

Acalmei.

Eu tenho um milhão de motivos para ficar ansiosa e angustiada. De verdade. A vida será intensa e agitada, nesses próximos dias. Como já vem sendo.

Mas:

o vento está balançando a cortina, janela adentro, e bagunçando minhas folhas;

o sol, agora mais suave do fim de tarde, está desenhando sombras na parede do quarto; um bando de passarinhos invadiu uma árvore próxima daqui e todos cantam ao mesmo tempo, entusiasmados;

minha xícara de café está cheia;

minha mãe me fez sushi e trouxe pra eu comer no quarto, enquanto estudava;

e a pessoa que amo está feliz.

Sendo assim, fechei os olhos, respirei fundo e acalmei minha mente. Uma coisa de cada vez.

E, sendo assim, continuo estudando, tranquila e serena…

lá se vai mais um

Acabo de chegar de mais um plantão. Já estou habituada a eles – tornaram-se parte da minha rotina, e já nem sinto mais a diferença que fazem no meu final de semana. A vida das pessoas continua, a minha é que é diferente, mas tudo bem. Escolhi medicina completamente ciente disso, não é?

O engraçado é que os plantões no final de semana diminuem consideravelmente minha vida social e me mantém mais longe de muitas pessoas que amo. Os comentários e perguntas sobre quando volto surgem. Vez ou outra me sinto como se cada grupo de pessoas segurasse um pedacinho da Paula e tentasse me puxar na sua direção, e então eu estivesse prestes a arrebentar, fazendo voar milhares de pedacinhos de Paula pelo ar. Mas nem estou reclamando, não. Apesar de que adoraria me dividir e passar mais tempo com cada um deles, também é legal saber que sentem nossa falta. É a vantagem de estar por perto com menos frequência.

(mas tenho sentido saudades)

Agora chove, faz frio e estou cansada. Como diz minha companheira de plantão de hoje: “minha cama, minha vida!”.

 

das minhas gordices

Jantar em família. Terminando de comer, sozinha, uma caixa de macarrão com legumes do China em Box, até que…
– Meu. E isso é pra duas pessoas.

Quem diz isso é meu pai.

Eu, assutada, paro com o garfo a caminho da boca:
– É pra duas pessoas?!?!
– Sim. Pra duas pessoas normais.

asehiesahaesiuheasiusea valeu, pai